A verdade, por favor

Existe uma frase popular na minha casa e cuja autoria é atribuída a uma tia: “se ninguém te perguntou, não inventa”.
É basicamente o que sugere. A mentira é dispensável se não foi feita uma pergunta direta sobre o assunto. Aqui, dominamos a arte das evasivas de forma magistral. Aumentamos dramaticamente os fatos (em alguns casos), mas criar é raro, muito raro mesmo. (Até porque mentir gasta muita energia e sou muito preguiçosa.)
Infelizmente nem todos são assim e sofro no convívio social por causa disso. Me pego pensando “qual a razão da mentira, criatura?” quase todos os dias ao notar uma mentira visível e sou obrigada a ignorar porque jogar merda no ventilador é pior e ditado mais famoso e antigo.
C’est la vie.